[Escrevendo sobre]: Os Goonies

Vamos falar sobre Os Goonies então. (Fiz um vídeo sobre tbm, clica aqui para ver :D).

Aaaahh Os Goonies… inspire e sinta nesse momento a fragrância de nostalgia, inocência e amizade ❤

Os-Goonies

Em 1985 foi produzido por Steven Spielberg, e apesar de não ser nenhuma especialista na área do cinema, e ser passível de críticas por anti-hollywoodianos, eu vou dizer a vocês, adoooro a maioria dos trabalhos que envolvem esse nome, ok?! Tubarão, E.T., Twilight Zone, Indiana Jones, Gremlins, De Volta para o Futuro, A cor Púrpura, Hook, Jurassic Park, Gasparzinho, Amistad, M.I.B., O Resgate do Soldado Ryan, A.I., Vanilla Sky, Prenda-me se for capaz, Minority Report, O Terminal, Memórias de uma Gueixa… para para, séééério, tem como não ser fã desse cara!?!?! Alguns dos meus filmes preferidos estão aí nesse bolo, eu ainda vou ter a coleção de Spielberg na minha estante de filmes *-* ❤

Foco Vanessa… ok!

Então “Os Goonies” foi lançado em 1985 e tem a Cyndi Lauper com a música tema! quer mais anos 80 que isso?! Jesuiiiis!

Imagem

E se trata de um grupo de amigos que se intitularam de Os Goonies porque moram em uma região conhecida como Docas Goon, um lugar um tanto pobre, onde as pessoas que possuem um poder aquisitivo maior lá pelas redondezas e pouquíssimo senso de moral usam a expressão “goony” para se referir de forma pejorativa aos moradores mais pobres.

O grupo resolveu assumir essa característica em comum deles, e como uma forma de responder ao “bullying”, eles passaram a utilizar essa expressão com orgulho, porque ser um Goony é fazer um juramento, um juramento que já mostra o caráter do grupo:

“Eu jamais trairei meus amigos das Docas Goon,
Juntos ficaremos até o mundo inteiro acabar,
No céu e no inferno e na guerra nuclear,

Grudados feito piche, como bons amigos iremos ficar,
No campo ou na cidade, na floresta, onde for,
Eu me declaro um companheiro Goony
Para sempre, sem temor.”

Mas para cumprir com esse juramento, o grupo precisa tomar alguma providência já que uma hipoteca os ameaça a perderem suas moradias, e em consequência a se separarem.

É quando eles encontram no sótão da casa de Mikey Walsh, o líder do grupo, um mapa pirata! E junto com ele uma lenda! A Lenda do Willy Caolho!

Willy Caolho foi um pirata que foi perseguido por um rei e acabou preso com navio e tudo em uma caverna. Dizem que o Willy e sua tripulação construíram então túneis e mais túneis por essa caverna, com muitas armadilhas para que ninguém que não fosse digno pudesse roubar o grande tesouro.

goonies_map_2010_a_l

Gordo, Mikey Walsh, Bocão e Dado.

Então agora vocês podem imaginar esse grupo de amigos, saindo de casa para se aventurar seguindo as dicas do mapa, entrando em uma caverna cheia de armadilhas para  encontrar o tesouro que pode salvar a moradia deles.

E aí temos personagens incríveis, como o Bocão, o Gordo e o Dado <3.

Temos também o surgimento de uma família de mafiosos, bem atrapalhada e engraçada, mas que podem provocar tensão!

Os Fratellis

Os Fratellis

Temos o grande e carismático Sloth e sua frase “CHO-CO-LA-TE! Sloth quer chocolate!” hahaha gente até hoje fico repetindo isso toda vez que sinto vontade de comer chocolate, coisas simples assim que fazem da nossa vida uma experiência mais legal!

Sloth!

Sloth!

E óbvio que temos esqueletos piratas, um navio pirata e finalmente um grande tesouro *-*

Aaah pessoas… o filme é incrível! E se sou besta eu não sei, mas fico rindo até hoje, vide o quanto ri revendo esse filme há uns dias atrás.

O livro lançado e editado pela Darkside é de babaaaar, a diagramação é linda! Tem o desenho do mapa, tem uma tradução engraçada e que, na minha opinião, combina com a história. E James Kahn (o escritor), teve uma saca incrível de colocar coisas a mais, que não aparecem no filme, é claro, o livro sempre tem espaço para explorar mais um contexto, né?

Os Goonies

Vou destacar algumas curiosidades:

– O livro é escrito em primeira pessoa, e essa pessoa é o Mikey Walsh. Um garoto inteligente, sensível e que provavelmente tem um lado espiritual bem desperto;
– Essa é a outra questão, o livro possui um Q espiritual bem interessante que não está explicito no filme, a ligação estre Mikey e o Willy Caolho, a intuição do grupo e até o Sloth medita e tem algumas cenas interessantes no livro, nesse aspecto 😀
– Bem, enquanto no filme eles estão em um cenário e de repente aparecem em outro, no livro podemos ver as conversas que rolam durante essas caminhadas, e são conversas interessantes.
– Há muuuuuuitas referências a cultura americana, eles lendo devem sentir um saudosismo gigante, e nós podemos ter alguma noção disso.
– Amei ler a versão do bocão do famoso conto “A Pata do macaco” ou “A mão do macaco” de WW Jacobs.
– E uma coisa engraça é que no livro o Bran (irmão mais velho de Mikey Walsh) fala em um dado momento o seguinte “… então eu vi aquelas pegadas de hobbit indo até o farol…” se referindo as pegadas de Mikey Walsh, que no filme é interpretado por Sean Astin, o Sam de O Senhor do Anéis ❤ hahaha

Mikey Walsh e Sam

Mikey Walsh e Sam

Enfim gente, o filme é delicioso, mas quem não curte uma pegada fantástica e mais, dos anos 80, talvez não consiga apreciar tanto. E o livro vale muito a pena para quem é fã desse tipo de arte!

Espero que vocês curtam essa dica e…

Moral da História!: Agora entendo como o meio pode nos influenciar, principalmente a cultura. Isso porque vendo a minha infância e as coisas que mais me chamavam atenção… foram essas coisas que me trouxeram onde estou agora. Alguém que ama a Fantasia, vive de sonhos e da esperança em viver algo grandioso. E como não poderia ser diferente “… me declaro uma companheira Goony, para sempre, sem temor!”. 🙂

Abraços Fraternos ^^

Anúncios

Sobre vanessacorrea87

Em uma frase resumo toda minha paixão e sede por livros, filmes, mitos, filosofia, psicologia, ciência, tecnologia e afins: "Portanto, mais importante do que o que se foca, vê, lê ou ouve é o que se desperta, de si mesmo, na medida em que se foca, vê, lê ou ouve." JT E é nisso que eu acredito e pauto o meu viver! :)
Esse post foi publicado em Sobre Qualquer Coisa. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para [Escrevendo sobre]: Os Goonies

  1. Erika Izumi disse:

    eu adoro esse filme tb!!!! é a minha melhor lembrança da sessão da tarde da minha infância.. hahahahaha.. e a música da cindy é pra fechar com chave de ouro!! toda vez q ouço ela, lembro dos goonies!! show!

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s